Kendall e Kylie Jenner misturam selfies a ícones da música em camisetas e são criticadas

Por

Atualizado em 30/06/2017

Para Kendall e Kylie Jenner, as “novinhas” da família Kardashian, parecia uma boa ideia sobrepor as próprias fotos do Instagram a ícones e logos clássicos do rock e do rap em uma coleção bizarra de camisetas vintage. Não entendeu nada? Calma que a gente explica rapidinho.

Elas aproveitaram imagens clássicas de artistas e grupos como Metallica, Led Zeppelin, Pink Floyd, Notorious B.I.G., Tupac Shakur e Black Sabbath em uma linha de camisetas controversa. Isso porque as imagens eram combinadas a “prints” de selfies e fotos das irmãs no Instagram. Ninguém aprovou a ideia, obviamente.

Custando em torno de R$ 400 reais, as “brusinhas” das Kardashians foram imediatamente rechaçadas na internet, a começar por Voletta Wallace, mãe de Notorious B.I.G. Em seu Instagram, Voletta repudiou a iniciativa e reiterou que Kendall e Kylie não têm nada a ver com a história de seu filho ou de sua família.

“Eu não sei por que essas meninas acham que podem se aproveitar da morte de meu filho e de Tupac Shakur para vender camisetas. Nojento e desrespeitoso”, desabafou. Sharon Osbourne, companheira de Ozzy Osbourne, também deu uma dica às jovens.

“Meninas, vocês não conquistaram o direito de sobrepor a própria cara aos maiores ícones da música. Continuem fazendo brilhos labiais, que vocês conhecem mais”, alfinetou.

No Twitter, Kendall resolveu acabar com o bafafá e publicou um “sincero” pedido de desculpas, logo após de tirar as camisetas e selfies duvidosas do ar.

“O design das camisetas não foi muito bem bolado e nós pedimos sinceras desculpas a todos que se sentiram ofendidos, especialmente às famílias dos artistas. Somos grandes fãs desses músicos e não tínhamos a intenção de agir de modo desrespeitoso em relação a eles. Vamos aproveitar essa oportunidade para aprender com nosso erro. Mais uma vez, nos desculpem”.

Sugerir correção

Relacionados ao assunto

Carregar mais

Comentários