Músicos e seus negócios

Robertão também encontrou alguns jeitinhos de levantar uma graninha extra ‘além música’. O Rei é dono de negócios na agropecuária, e criou a “Incorporadora Emoções”, que constrói condomínios e prédios comerciais. | Créditos: Reprodução
Marcelo Bonfá, da Legião Urbana, resolveu criar a cachaça orgânica ‘Perfeição’. O produto não tem agrotóxico e é feito manualmente, lá em Minas Gerais, na fazenda do baterista. | Créditos: Divulgação
Ivete Sangalo criou a “Caco de Telha Entretenimento”, e levou vários outros artistas para o palco. A produtora já fez shows do Black Eyed Peas e Beyoncé no Brasil. Ótimo jeito de levantar uma grana das boas. | Créditos: Divulgação/Montagem
O sertanejo Sorocaba criou um escritório que agencia mais outros três artistas do mesmo gênero. Alguém pensou no filme "A Origem"? | Créditos: Reprodução Instagram
Música eletrônica é sinônimo de balada, certo? Então nada mais natural do que Renato Ratier, um dos DJs mais cultuados de house, ser dono de uma das casas noturnas mais fervidas de SP; a “D-Edge”. | Créditos: Reprodução Facebook
Já Marinho, integrante da banda de rapcore Pavilhão 9, usou seus dotes de cabelereiro para fazer seu pé de meia e abriu a “Barbearia Cavaleira”, dentro da loja de mesmo nome. (R. Oscar Freire, 1102) | Créditos: Reprodução Facebook
Lá nos anos noventa, Max e Iggor Cavalera criaram sua própria marca de roupas, a “Cavalera”. E não se tratava apenas de vender t-shirts da banda. | Créditos: Divulgação/Montagem
Saca a rede de churrascaria "Montana Grill"? É dos sertanejos Chitãozinho e Xororó | Créditos: Divulgação;Montagem
Sem mais artigos
Sair da versão mobile