Estela Lapponi | Foto: Leticia Maia

Comemorando dez anos de resistência, o CITA, localizado no Campo Limpo, em São Paulo, se dedica para a construção de um futuro ainda mais acessível, acolhedor e diverso. A partir do ACESS’ART, novo projeto do espaço cultural, uma intensa agenda de atividades gratuitas objetiva trazer para perto o público e os artistas com deficiência, conectando narrativas e subjetividades.

Para abrir os caminhos, a Semana de Formação em Acessibilidade, com transmissão online, acontece do dia 21 até 24/03, sempre às 19h. No dia 25/03, de maneira presencial, “Corpo Intruso”, de Estela Lapponi, abre uma investigação cênica, visual e conceitual que revela a subversão e explosão de territórios hegemônicos.

Na sexta-feira seguinte, 01/04, às 20h, exibição da performance “¡La asimetría es mås rica!”, da já citada Estela Lapponi. Já em maio, no dia 01/05, acontece a abertura da “Exposição @Partes Estamos AQUI!”, da Paloma Barbosa. Na sexta-feira, 06/05, às 20h, Paulo Fabião chega com o seu espetáculo de stand-up “Esperando Sentado”.

Ainda durante o mesmo mês, em 20/05, às 20h, o Sarau ReCITA ganha uma edição especial com Luan Luando (apresentação e poesia), Rafael Barbosa (dança) e convidades. Fechando as atrações, todas protagonizadas por artistas PCDs, “Poemas e Outros Bichos” assume o palco às 20h, do dia 03/06, com o Coletivo Grão Arte e Cidadania.

Para além dessa importante agenda de iniciativas, o Espaço Cultural CITA destaca que o seu projeto arquitetônico vem passando pela implementação de recursos de acessibilidade. Anunciam, ainda, que um mapeamento de artistas, articuladores, técnicos e coletivos PCD’s está sendo desenhado para atender não só as suas próprias demandas de contratações como, também, a de outros espaços culturais, seguindo a sugestão de um mesmo caminho de ocupação diversa.

“Esse é um importante passo que damos hoje para que sejamos ainda mais plurais, acessíveis, com equidade nas tomadas de decisões e elaboração de programações no amanhã. Acredito muito na gestão democrática e participativa de espaços culturais e para nos aproximarmos cada vez mais disso é necessário que os espaços existam também para corpos considerados dissidentes e não normativos, tanto físicos quanto nas relações. O trabalho é grande e o aprendizado é contínuo”, destaca a produtora e coordenadora Paloma Xavier.

ACESS’ART é uma realização do Edital Proac Expresso Lei Aldir Blanc Nº51/2021.

Espaço Cultural CITA apresenta ACESS'ART, espetáculos e obras protagonizadas por artistas com deficiência

Sem mais artigos