Petrobras Sinfônica apresenta concertos na Sala Cecília Meireles

Sob a regência do maestro Claudio Cruz, a Orquestra Petrobras Sinfônica realizará concertos na próxima sexta-feira (dia 8, às 19h) e sábado (dia 9, às 16h), na Sala Cecília Meireles, tendo como solista o pianista Lucas Thomazinho. Constam no repertório, as obras: Concerto em Mi bemol maior – Dumbarton Oaks -, de Stravinski; Concertino para piano e orquestra de câmara, de Camargo Guarnieri; Sinfonia nº 6 em Fá Maior, de Beethoven.

Regente titular e diretor musical da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo, Claudio Cruz fala sobre a expectativa para os concertos: “Será um grande prazer dividir o palco com a Orquestra Petrobras Sinfônica nesse programa tão bem elaborado. De Stravinsky, o Concerto em Mi bemol “Dumbarton Oaks”, composto entre 1937 e 1938, é uma das peças do período neoclássico do compositor. Os três movimentos — Tempo giusto, Allegretto e Con moto — são executados sem interrupção”, conta Claudio Cruz.

Como músico, Claudio Cruz trabalhou ao lado de Camargo Guarnieri na década de 1980. “Tive a oportunidade de tocar com a Orquestra Sinfônica da USP (Osusp) quando ele era diretor artístico e regente. Reger uma obra desse excelente compositor me traz ótimas lembranças”, recorda o maestro.

Para Lucas Thomazinho, o “Concertino”, de Guarnieri, é, provavelmente, sua composição para piano e orquestra mais executada. “Sua estreia se deu nos Estados Unidos, tendo a regência do próprio compositor e João Carlos Martins ao piano. Estou muito empolgado para os concertos com a Orquestra Petrobras Sinfônica, ainda mais sendo Guarnieri um compositor pelo qual tenho grande apreço”, conta o pianista.

Sobre a Sexta Sinfonia de Beethoven, intitulada “Pastoral”, o maestro Claudio Cruz considera que a obra tenha um estilo diferente das demais do compositor. “Inicialmente, remete ao clássico, influenciado sem dúvida pelas sinfonias de Haydn, seu mentor à época. Porém, no decorrer da peça, Beethoven retrata uma tempestade e, em seguida, um ambiente calmo e rural, que é o último movimento. A sinfonia termina com um ar de esperança e de tranquilidade”, analisa.

Oconcerto de sexta-feira será transmitido em tempo real pelo canal do YouTube da Orquestra (youtube.com/OPESinfonica).

Petrobras Sinfônica apresenta concertos na Sala Cecília Meireles

Sem mais artigos