Juliana Borges por André Zanardo

A partir do dia 10 de maio até 4 de julho é possível conferir a exposição “Confinamentos” organizada pela Videobrasil Online. A mostra debate sobre os diversos tipos de cercamento encontrados na sociedade.

Com curadoria de escritora e estudiosa de política criminal Juliana Borges, a exposição debate desde o encarceramento em massa até os interditos do racismo, da ideia de manicômio às prisões políticas, da criminalização da homossexualidade à perversidade do monitoramento digital.

Como pensar nas condutas criminalizadas e nos corpos marcados por essa criminalização? O que configura um sujeito suspeito e o outro cidadão de bem? Quais são as variáveis possíveis de confinamento? Não apresentamos respostas, mas antes um ponto de reflexão e inflexão para superarmos as fronteiras e os muros das verdades relativas, construídas por interesses alheios aos direitos inalienáveis que nos são usurpados cotidianamente. Esse é um convite para nos olharmos no espelho, romper silêncios e preconceitos, superar confortos e ser ponto fora do lugar”, detalha Juliana.

O evento conta com intervenções performáticas, documentários, vídeo-montagens e mais. Frente 3 de fevereiro, Erin Coates, Maria de Oliveira, Megan-Leigh Heilig e Erin Coates são alguns dos artistas que estarão na mostra. A partir do dia 10 a exposição pode ser acessada no site Vídeobrasil.

Sem mais artigos