De acordo com Kim, o custo é baixo. “Você só precisa de 800 reais para comprar uma maca e uma sala para atender. Esse é todo o equipamento que é necessário”, simplifica.

Janice Satie Oishi Cavalcante, formada há três anos, concorda com Kim. Assim que terminou a faculdade, trabalhou por uns tempos no consultório de outro quiropata até juntar uma graninha e montar o seu próprio. “Não queria pegar o dinheiro da minha mãe, então fui trabalhar numa clínica por uns tempos”, lembra. Hoje, atende empresas. “O mercado de trabalho nessa área é imenso, só falta mão de obra para invadir o mercado”, finaliza.

Sem mais artigos