A batata doce é um dos melhores tipos de carboidratos complexos

Muitas pessoas no mundo enxergam os alimentos ricos em carboidratos como vilões por não compreenderem a quantidade que deve ser ingerida diariamente ou a diferença entre os simples e complexos.

Mas a especialista Fernanda Gularte explica que não é bem assim. Os carboidratos não são vilões, mas é preciso se atentar ao que é ingerido para controlar o índice glicêmico.

“É necessário que carboidratos estejam presentes no dia a dia e em várias refeições, pois a falta desses componentes pode causar dor de cabeça, cansaço, fadiga e mau humor, por exemplo”, diz a nutricionista credenciada da Paraná Clínicas.

“A questão principal é a qualidade do carboidrato ingerido. Os carboidratos simples e refinados costumam ter índice glicêmico altíssimo, colaborando para uma rápida absorção, gerando picos de glicose e de insulina no organismo”, continua Fernanda.

“Isso faz com que a pessoa tenha comportamento ‘beliscador’, queira comer ou sinta fome o tempo todo, fazendo com que o consumo de carboidratos seja exagerado ultrapassando a quantidade calórica ideal ingerida no dia, o que pode levar ao ganho de peso”, completa.

“Os tubérculos são carboidratos considerados complexos e fazem muito bem à saúde por também conterem minerais como magnésio, cálcio e potássio, podendo serem consumidos de diferentes formas”.

Segundo Fernanda, a batata doce e a mandioca cozida, também conhecida como macaxeira ou aipim, são excelentes exemplos de carboidratos complexos que fazem bem, por conterem grande quantidade de Vitamina A e potássio.

Sem mais artigos