Ensaio dá voz a vítimas de estupro

As justificativas e desculpas são muitas. No geral, todas atribuem a culpa da violência sexual às próprias vítimas – nesse caso, mulheres. Foram elas que beberam demais, usaram roupas curtas, resolveram voltar para casa sozinhas, não souberam como se defender… Culpá-las é sempre mais fácil. Na tentativa de dar voz às vítimas e criticar esse julgamento cruel e machista, a fotógrafa Yana Mazurkevich decidiu criar uma série fotográfica que expõe os maiores absurdos que essas mulheres tiveram de ouvir depois de denunciar um estupro. Os comentários, para variar, sempre as colocam como responsáveis pela violência sofrida.

Vestindo apenas roupas íntimas e presas pelos braços do agressor, elas seguram cartazes com frases que tentam justificar o abuso. Em uma das fotos, a vítima explica que havia bebido além da conta; em outra, uma mulher é quase estrangulada enquanto afirma que usava uma saia muito curta no momento do estupro. É devastador pensar que a violência sempre transcende o abuso sexual, já que as vítimas se veem sozinhas e julgadas por aqueles que deveriam lhes estender a mão. “O assédio sexual já é um crime pouco denunciado. A culpabilização da vítima torna isso ainda mais difícil”, explicou o porta-voz da Current Solutions, organização que divulgou o ensaio de Yana.

A culpa nunca é da vítima. Esse é o primeiro detalhe do qual devemos nos lembrar quando falamos de estupro e violência sexual. Veja as fotos na galeria acima e fique com um “guia” do que nunca dizer a vítimas de assédio ou violência sexual:

"A culpa foi minha": série de fotos dá voz a vítimas de violência sexual

Sem mais artigos