O estrelado chef Alex Atala causou comoção na internet nesta terça-feira (27). Mas não por apresentar mais uma revolucionária criação culinária. Atala matou, depenou, fatiou e fritou uma galinha ao vivo na frente de público de 600 pessoas, durante uma palestra realizada ontem no encerramento do simpósio culinário MAD Food Camp, na Dinamarca. 

O assunto virou polêmica nas redes sociais nesta terça após a publicação do video da apresentação no YouTube. Internautas e fãs dividiram opiniões. No Twitter, um seguidor classificou o ato como “a repugnante cena de Alex Atala matando uma galinha”.

Uma fã declarou na página do Facebook do chef: “Matar ao vivo com satisfação? Perdi toda a minha admiração por ti”. Outros seguidores definiram a atitude como “maldade e sadismo” por parte de Atala. 

Alguns internautas defenderam o Atala: “O dia-a-dia das pequenas cidades brasileiras é criar galinha, abater e comer até acabar, bando de hipócritas que estão criticando sua apresentação”, declarou um seguidor também no facebook. 

Morte X Comida

O brasileiro, dono do sexto melhor restaurante do mundo, o D.O.M, subiu ao palco com uma camiseta na qual estava estampado o nome de sua palestra, Death Happens (que significa “a morte acontece”, em português). A jutificativa era de demonstrar como morte e comida estão fortemente ligados.

“A morte é um elemento da vida e também é um elemento da cozinha. (…) Você pode fazer qualquer coisa com uma faca. Por trás de cada prato há morte”, explicou Atala durante a palestra.

Em sua terceira edição, o MAD teve como tema central Guts, palavra que significa “entranhas”, em inglês. O simpósio é descrito pelos organizadores como algo que “pretende invocar um senso de coragem e urgência onde se pode refletir sobre histórias e ideias que ninguém se atreve a dizer”. Já foram discutidos temas como vegetação e apetite.

O tema desde ano foi levado à risca não só por Atala, que participa do evento desde a primeira edição. No dia anterior a apresentação do brasileiro, o chef italiano Dario Cecchini abriu o evento limpando um porco pendurado de cabeça para baixo.

Veja o video da apresentação polêmica:

 

Sem mais artigos