Na verdade, complicações do sistema urinário de Fidel Castro eram muito previsíveis, dado o histórico de pacientes que já atravessaram crises intestinais agudas. No entanto, o agravamento das complicações, se ocorreu em algum momento de 2007, não foi divulgado.

Sua saúde segue como assunto sigiloso, e nunca foram confirmadas as suspeitas mais graves, como a de que seu problema trata-se de um câncer terminal. O único fato é que Fidel Castro segue vivo.

As últimas informações são do dia 25 de dezembro deste ano, quando seu irmão e atual governante de Cuba, Raul Castro, afirmou que Fidel está “suficientemente saudável para concorrer às reeleições parlamentares”, agendadas para a próxima semana (considerando que o tempo de licença da presidência o obriga, constitucionalmente, a concorrer a uma nova eleição para voltar ao poder).

Continua:
Morte de Osama bin Laden era dada como certa por astrólogo brasileiro

Sem mais artigos