O senador que marcou mais presença neste ano foi Marco Maciel, que foi a 113 das 119 sessões realizadas. Em seguida estão Flexa Ribeiro, que participou de 112 sessões, e Antônio Carlos Valadares, Valter Pereira e Leomar Quintanilha, que participaram de 111.

Para os senadores Flexa Ribeiro e Valter Pereira, o compromisso com a assiduidade é um dos aspectos que constroem um mandato “responsável e comprometido”. “O ausente sabe o que aconteceu, mas não participa do que aconteceu. E o importante é participar das discussões”, afirma Pereira.

Apenas duas sessões deliberativas realizadas em 2007 conseguiram reunir todos os 81 senadores – as que livraram o ex-presidente do Senado, Renan Calheiros, da cassação.

A Constituição prevê a perda de mandato de todos que deixarem de comparecer, em cada sessão legislativa, à terça parte das sessões a que pertencer. Porém, isso fica só no papel, já que o Senado não computa falta quando o político se encontra em licença médica ou em missão oficial e aceita a maioria das justificativas dadas pelos parlamentares, por mais esquisitas que sejam. Bom para os senadores, pior para nós.

Sem mais artigos