(Da redação) – O equipamento mais moderno para bloquear celulares nas cadeias foi apreendido e não pode ser usado. Trata-se de um laptop com antena e sistema de rastreamento via satélite, que custa mais de R$ 500 mil e é fabricado em Israel. Ele faz uma varredura no presídio que mostra onde os celulares estão e todos os dados dos aparelhos, depois bloqueia o sinal.

A pedido do Ministério Público, a Justiça determinou que a maleta fosse levada para a perícia, pois conversas por celular com pessoas dentro dos presídios são freqüentes e o equipamento mais moderno do governo está fora de ação.

Sem a maleta, o Departamento Penitenciário Nacional começa a acumular pedidos de varreduras de celulares nos presídios. Em 15 dias, deixaram de ser atendidas duas penitenciárias estaduais e duas federais.
Em janeiro, o Ministério da Justiça anunciou a compra de mais rastreadores, por R$ 7 milhões, mas até agora, nada da tal compra.

Vestibular 2009 Centro Universitário Senac. Clique e inscreva-se.

Publieditorial: Mulher cria vestido que vira porta pra comer BIS escondida

Sem mais artigos