(ANSA) – O Brasil poderá ser o país mediador e ajudar logisticamente na liberação dos seis reféns que a guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) prometeram soltar, informou a imprensa colombiana, citando apenas fontes anônimas.

Segundo a Rádio Caracol, essa versão foi confirmada por integrantes do grupo Colombianos pela Paz, que reúne personalidades lideradas pela senadora de oposição Piedad Córdoba, a quem as Farc prometeram entregar os sequestrados.

O jornal El Tiempo, por sua parte, informa que "uma fonte de confiança" confirmou o envio de uma solicitação ao governo de Luiz Inácio Lula da Silva e que o presidente "respondeu positivamente para este processo".

Embora Córdoba tenha advertido ontem que não informaria o nome do país que participará da mediação, esclareceu que não se trata do Equador e nem da Venezuela.

Consultado sobre o tema, o ministro da Defesa, Juan Manuel Santos, reiterou que seu governo promete facilitar o resgate e se manifestou complacente de que o Brasil possa ser o país envolvido na mediação.

"Nós estamos prontos, apenas nos dêem as coordenadas para facilitar essa libertação. De resto, toda a parte operacional será realizada pela Cruz Vermelha, apenas a Cruz Vermelha nos dará respostas. Não importa qual será o país. O Brasil será perfeitamente aceito ou qualquer outro, mas se for o Brasil, será bem-vindo", disse Santos.

Em um primeiro momento, quando as Farc anunciaram a libertação unilateral dos reféns — o ex-governador do departamento (estado) de Meta Alan Jara, o ex-deputado Sigifredo López, três policiais e um militar –, o presidente Álvaro Uribe se disse contra intervenções internacionais.

Por outro lado, as Farc procuram meios de se protegerem para evitar o ocorrido anteriormente, quando o emblema da Cruz Vermelha foi utilizado ilegalmente pelo exército colombiano no resgate de 15 reféns em julho de 2008, entre eles a ex-candidata à presidência do país Ingrid Betancourt.

Novo discador V2. Navegue pela Internet e ganhe grana!

Baixa Hits. A mais completa loja de Música digital da Internet está há um clique daqui!

A enciclopédia do porquê. Aqui você começa com uma dúvida e termina com
várias. Clique.

Sem mais artigos