(Da redação) – O procurado número 1 pela Justiça nacional, o ex-banqeueiro ítalo-brasileiro Salvatore Cacciola deve voltar para a prisão no Brasil nesta quarta-feira, 16.

Representantes do Ministério da Justiça e da Polícia Federal desembarcaram em Mônaco, nesta terça-feira, onde Cacciola estava encarceirado em uma prisão de 12 metros quadrados com vista para o Mar Mediterrâneo, informa matéria da Agência Estado.

A operação vinha sendo realizada, em sigilo absoluto, há 12 dias. A intenção era promover a transferência do ex-banqueiro ao Brasil na semana passada, mas trâmites burocráticos imperidam a locomoção.

Cacciola deve deixar a cela do principado de Mônaco no início da tarde de hoje. De lá para cá, ele deve passar pelo aeroporto internacional de Côte d"Azur, no sul da França. Logo, desembarca no Charles de Gaulle, em Paris. À noite, voa para o Rio, todos os vôos em classe econômica.

Sua defesa enviou três pedidos de habeas corpus ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) no Rio. Entre outras alegações, os advogados reinvindicam que o ex-banqueiro poderá sofrer constrangimento ao desembarcar no Brasil algemado. Além de justificarem que a prisão preventiva decretada ao italiano tem validade de apenas 81 dias e ele está preso há quase um ano – desde 15 de setembro passado.

Cacciola é procurado pela PF desde 2000, quando fugiu do país, via Paraguai, em direção à Itália. Na época, fora condenado a 13 anos de prisão por peculato – apropriação ilegal de recursos por funcionário público ou com auxílio de um – e gestão fraudulenta.

Novo discador V2. Navegue pela Internet e ganhe grana!

Baixa Hits. A mais completa loja de Música digital da Internet está há um clique daqui!

Sem mais artigos