Cai para 13 anos o tempo médio de duração dos casamentos no Brasil

Há sempre pessoas que desejam estabelecer um vínculo conjugal casando com a pessoa amada para formar uma família, como uma das maiores representações do amor. No Brasil, o tempo médio de duração de um casamento antes do divórcio caiu no Brasil de quase 16 anos (15,9) em 2010 para pouco mais de 13 anos (13,3) em 2020, de acordo com os dados das Estatísticas do Registro Civil — Divórcios 2020, divulgados nesta semana pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

> Siga o novo Instagram do Virgula! Clique e fique por dentro do melhor do Entretê!

Os casais passam por momentos difíceis ou crises ao longo de suas relações. Alguns entendem que não faz mais sentido ficarem juntos e, por consequência, acabam chegando ao fim. Nenhum casamento é perfeito, mas há casais que entendem que a relação ainda não precisa ter um ponto final e buscam alternativas para estabelecer harmonia e amor em suas relações. A Casa de Apoio Espaço Recomeçar, que já ajudou mais de 35 mil pessoas, entende seu papel para a recuperação do amor.

“O fim do casamento pode acontecer por diversos motivos. São muitos contratempos que agravam a relação ao ponto de chegar ao divórcio. Por isso, é normal que as pessoas recorram a caminhos alternativos para renovar as energias da união, desde que acreditem ter ainda o que já vivenciaram juntos. Há caminhos que ajudam nessa reconexão, e uma dessas vias é acreditar na espiritualidade e unir a saúde mental à fé. É possível cuidar da saúde emocional e espiritual por meio da crença pela espiritualidade para vencer os obstáculos amorosos”, explica Maicon Paiva, especialista em relacionamentos e fundador do Espaço Recomeçar.

Muitas pessoas se surpreendem ao ver casais com casamentos duradouros, como se a longevidade de uma relação fosse algo impossível. Ainda de acordo com a mesma pesquisa, Sul e Nordeste são as regiões do país em que os casamentos mais duram antes de chegar ao seu fim. Por isso, é importante compreender que o amor verdadeiro pode sobreviver e resistir às crises de uma forma saudável, enérgica e harmoniosa.

Diante disso, Maicon Paiva, especialista em relacionamentos da Casa de Apoio do Espaço Recomeçar, dá 5 dicas para ter um casamento tranquilo e harmonioso, propiciando uma união duradoura:

01. Converse sempre

Todo relacionamento deve haver, sempre, o diálogo. Certifiquem-se de que o outro saiba do que te incomoda, assim como procure saber o que incomoda no outro. Ouvir o outro é um exercício muito importante para essa reconexão e isso deve ser feito com muita empatia, pois nem sempre os problemas têm o mesmo peso um para o outro.

02. Procure desacelerar

Diante das nossas responsabilidades, traumas, cobranças e tudo que possa nos conturbar mentalmente, procure desacelerar para não descontar as vibrações negativas no outro. Entenda que ele(a) também tem seus problemas e que não merece ouvir palavras que machucam. Ao desacelerar, você consegue ouvir melhor e tudo tende a melhorar.

03. Se fortaleça espiritualmente

As energias negativas podem afetar a vida amorosa e uma das melhores formas para enfrentar uma crise no casamento é com a ajuda espiritual. A realização do Casamento Espiritual, por exemplo, proporciona boas vibrações, energias positivas e bloqueia tudo que possa interferir negativamente na união de um casal, fazendo voltar a ser como no início, com mais amor, respeito e reciprocidade. Se você já estiver separado do seu amor, a Amarração Amorosa pode lhe ajudar. Tudo feito de forma coerente e com a aceitação espiritual.

04. Fuja da rotina

Qualquer atividade em casal é bem-vinda na relação. Ao frequentar academia, aula de dança ou qualquer outra atividade, o casal começa a sentir cada vez menos o impacto da rotina. Sentir a presença do(a) parceiro(a) nos projetos de vida é uma forma de fidelizar a relação de forma amorosa, reconhecendo que deseja continuar ao lado do outro.

05. Faça surpresas

É preciso falar o óbvio! Mesmo amando o companheiro(a), você precisa externar o que sente, quebrando qualquer tipo de insegurança que, porventura, exista na relação. Falar do que sente e dizer o quanto a pessoa amada é importante na sua vida é uma forma bem efetiva de harmonizar a relação a qual faz parte.

Cai para 13 anos o tempo médio de duração dos casamentos no Brasil

Sem mais artigos