E a pergunta continua ecoando em nossas cabeças: Por que tantos assessores em um mês que ninguém trabalha? Bem, por lei, a Câmara é obrigada a destinar a cada deputado 50 mil e 900 reais por mês para contratar funcionários de gabinete.

Lavoisier Maia, do PSB do Rio Grande do Norte, foi um desses deputados que mandou contratar 25 pessoas para trabalhar em janeiro. Detalhe: ele nem foi reeleito nas últimas eleições. Na mesma situação estão Márcio Fortes e Eduardo Paes, ambos do PSDB-RJ, Luiz Rogério, do PSB-RJ, Júlio Lopes, do PP-RJ e por aí vai. A lista é enorme.

Porém, uma maçã boa entre tantas podres. A deputada Maninha, do PSOL do Distrito Federal, não foi reeleita, portanto, começou a dispensar os funcionários. Demitiu 12 assessores, que já não tinham mais o que fazer. Ela devolve o gabinete à Câmara no dia 31.

Enfim, a lei permite contratar pessoas para trabalhar quando não há trabalho. Maravilha. E quem pode contra a lei?

Sem mais artigos