A história dos norte-americanos Norman MacArthur, 74, e Bill Novak, 76, parece aquelas de filme, sabe? Os dois precisaram viver por 15 anos como pai e filho adotado sendo que eles são um casal homoafetivo.

O que acontece é que os dois se mudaram para a Pensilvânia em 1994, quando tinham 20 anos de idade. O problema é a relação homoafetiva não era reconhecida por lei.

A solução encontrada por eles foi que um adotasse o outro como filho. “Me pareceu bem estranho, mas nós pesquisamos e descobrimos que outros casais também faziam isso. Sem a adoção nós seríamos, legalmente, completos estranhos“, afirmou MacArthur em entrevista ao Yahoo Parenting.

A ideia deu certo em 2000, quando a adoção aconteceu. Recentemente ela foi revogada e o casal conseguiu, depois de 15 anos, se caras oficialmente.

Ai que amoooor!

Sem mais artigos