(Da redação) – As chimpanzés Megh e Debbye podem conseguir um Habeas Corpus junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Os animais estão sob o olhar da justiça, porque nasceram em um zoológico do Ceará, mas há dois anos moram com uma família em Ibiúna, Grande São Paulo. O Ibama considera que os primatas devem voltar para a floresta, então levaram o caso ao STJ.

"Elas certamente vão morrer porque não têm condições nem de achar comida, nem de se defender", disse a presidente do Grupo de Apoio aos Primatas (GAP) Brasil, Selma Mandruca, segundo reportagem do SPTV.

Os donos dos chimpanzés, com medo de perde-las, recorreu a um advogado. Ele então aplicou a lei, que serve para humanos, e pediu um Habeas Corpus. O defensor argumentou que 99,4% do DNA dessa espécie é idêntico ao do homem, por isso está protegido perante à lei. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) entende que a constituição foi feita para os homens, mesmo assim, os donos dos animais, que os consideram como membros da família, acreditam que a justiça humana será feita.

Novo discador V2. Navegue pela Internet e ganhe grana!

Baixa Hits. A mais completa loja de Música digital da Internet está há um clique daqui!

Sem mais artigos