(Da redação) – O diretor de cinema mais velho em atividade no mundo completa 100 anos nesta quinta (11), em meio às filmagens de seu 42º filme. Mas o português Manoel de Oliveira não fará uma pausa para as comemorações, pois tem prazo curto para terminar “Singularidades de uma Rapariga Loira”, que pretende apresentar no Festival de Berlim, de 5 a 10 de fevereiro.

Além disso, Oliveira pretende ainda concluir outro filme no prazo de três meses. Sua intenção é que “O Estranho Caso de Angélica”, um projeto que mantém desde o início dos anos 50, esteja pronto antes de maio, quando acontece o Festival de Cannes.

O primeiro filme do cineasta português foi o documentário “Douro Faina Fluvial”, sobre os pescadores da cidade do Porto, em 1931. Ele também chegou a atuar, inclusive participando do primeiro filme falado de Portugal: “A Canção de Lisboa”, de 1933.

Novo discador V2. Navegue pela Internet e ganhe grana!

Baixa Hits. A mais completa loja de Música digital da Internet está há um clique daqui!

Sem mais artigos