(Da redação) – O primeiro-ministro da Tailândia, Samak Sundaravej, decretou hoje (hora local) estado de emergência no país, depois que pelo menos uma pessoa morreu e 34 ficaram feridas em confrontos entre seguidores de partidos políticos rivais.

Ao anunciar a medida, divulgada por todos os canais de televisão, Sundaravej disse que o chefe do Exército, geral Anupong Paochinda, está incumbido de fazer valer o decreto. Com o país em estado de emergência, que suspende o direito de reunião e outras garantias constitucionai, o Exército fica autorizado a usar a força

A medida foi tomada depois que aproximadamente 400 soldados foram enviados para dar reforço aos policiais que tentavam pôr fim a uma batalha campal entre seguidores do Governo e partidários da antigovernista Aliança do Povo para a Democracia.

O chefe do serviço de emergência de Bangcoc, Petchpong Kamjornkijakarn, disse à emissora "TPBS" que uma pessoa morreu e que outras 34 ficaram feridas, duas delas por tiros. Nos confrontos travados perto do palácio do Governo, ocupado há uma semana pelos partidários da Aliança, alguns manifestantes chegaram a usar coquetéis molotov contra seus oponentes.

Novo discador V2. Navegue pela Internet e ganhe grana!

Baixa Hits. A mais completa loja de Música digital da Internet está há um clique daqui!

Sem mais artigos