(Da redação) A grande maioria dos jovens gosta de curtir a adolescência. Baladas, viagens para a praia, raves, são alguns dos entretenimentos da garotada de hoje. Porém, alguns exageram na dose e acabam usando as drogas como uma vávula de escape para se fugirem da realidade.

O número de adolescentes brasileiros apreendidos por porte de drogas cresceu 41,7% entre 2002 e 2007, de acordo com os dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP). A polícia paulistana prendeu 9.303 menores de idade em 2002. Ano passado, esse número cresceu para 13.304.

Dados da SSP mostram que cada dia mais jovens são internados na Fundação Casa, a antiga Febem. Lucas é um desses jovens. Internado em fevereiro por porte de drogas, ele conta sua história em entrevista ao site Terra. “Peguei 8 kg de maconha pra vender e os homens (policiais) descobriram e tentaram forjar (provas contra) toda minha família. Eles também foram presos, mas já foram inocentados.”

A grande maioria desses garotos voltam a cometer crimes depois da internação, por não existirem programas bem estruturados de acompanhamento nem integração.

Programas como Liberdade Assistida (LA), na cidade de Araraquara no interior de São Paulo, é um dos poucos exemplos de medida socioeducativa com intenção de ressocializar o jovem na sociedade. A medida conta com cursos para 139 adolescentes envolvidos, na maioria, com furtos.

O juiz da Infância e Juventude, Silvio Moura, declarou ao site que acha difícil definir um único motivo para o crescimento dessas apreensões: “O mundo vem se tornando cada vez mais violento e é compreensível que fatos envolvendo adolescentes também tenham um aumento”. Além disso, o juiz acredita que a vontade de consumirem cada vez mais drogas os estimulam a descumprir a lei.

A promotora de Justiça Morgana Budin Demétrio acredita que um dos problemas mais graves para esse aumento está na legislação, por ser branda e, assim, estimular os atos de criminalização. O adolescente que for detido pela primeira vez com drogas não é diretamente levado a Fundação Casa, ele somente será levado no caso de reincidência ou se ele cometer um crime sob violência grave. O pedido de internação só é aceito depois de vários furtos que o jovem cometer.

Qual é o seu ritmo? Seja qual for, venha curti-lo de uma forma diferente!

Sem mais artigos