Depois de 67 anos, Roberto Carlos fala sobre perna mecânica

Quem é fã de Roberto Carlos provavelmente deve saber que o cantor, há muito tempo, utiliza uma perna mecânica. Apesar de ser um fato conhecido, o artista havia falado muito pouco sobre o ocorrido – isso é, até este momento.

A história do acidente do capixaba, que aconteceu quando ele ainda era criança e foi atropelado por um trêm, será contada em uma minissérie escrita pelo jornalista Nelson Motta. A produção terá o roteiro assinado por Patricia Andrade, responsável por “Dois filhos de Francisco”.

“Roberto contou que com 13/14 anos ele não tinha prótese na perna. Era aquela calça com alfinetinho e a muleta. Ele ia para o colégio, brincava. Depois, o pai dele ouviu falar que no Rio havia um médico que fazia prótese. Ele foi lá com o pai, mas não deu em nada. No terceiro hospital que eles foram, ouviram falar de um médico alemão. Vai ver foi treinado em algum campo de concentração ou era um inocente só”, revelou Nelson para o podcast W/Cast.

“O fato é que o cara era um craque. O alemão botou uma bola de tênis para amenizar e construiu uma prótese para o Roberto. Ele contou que saiu correndo, tropeçando, foi correndo pela praia. No dia seguinte, ele foi a um baile e dançou a noite inteira. Ele não teve nenhum problema em falar da perna, do acidente”, continuou.

O jornalista ainda compartilhou que foi feita uma série de entrevistas com Roberto Carlos. “Disse a ele que, para fazer o projeto, seria importante que o personagem fosse humanizado. Ele já virou uma entidade. O cara tem que ser corneado, o cara tem que sofrer, e ele topou tudo isso. Meu compromisso era fazer o primeiro tratamento. Patrícia fez outras versões e agora não falta mais nada. Falta só o OK dele mesmo”, finalizou.

Sem mais artigos