João Beltrão (PMN), deputado estadual pelo estado de Alagoas, se entregou à Polícia Federal na madrugada de sexta pra sábado.

Ontém já haviam sido presos outros dois deputados alagoanos sob suspeita de homicídio. São eles Cícero Ferro (PMN) e o ex-presidente da Assembléia Legislativa Antônio Albuquerque (sem partido) . Cícero Ferro é acusado pela polícia de encomendar a morte do primo Jacó Ferro, em 2005 e Antonio Albuquerque é suspeito de mandar matar um policial em 1996

João Beltrão apresentou-se na PF acompanhado por se advogado e foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exames de corpo de delíto.

Além dos três deputados, também foram detidosdois policiais militares, um ex-segurança e um ex-policial militar. Todos eles relacionados de alguma forma com a "Operação Ressugere" que expediu 10 mandados
de prisão para pessoas envolvidas em crimes de pistolagem (morte encomendada).

Os três deputados já estavam afastados de seus cargos legislativos por conta da "Operação Taturana", também da PF, que hávia os indiciado por corrupção ativa, peculato e formação de quadrilha após terem seus nomes relacionados a uma fraude na folha de pagamento da assembléia. O prejuízo para os cofres públicos chega a R$ 300 milhões.

Sem mais artigos