Nesta terça-feira, 6 de setembro, é o Dia do Sexo no Brasil. Embora não seja uma data oficial, mas apenas comercial, o Virgula Lifetyle acha que é uma ótima oportunidade para discutir o assunto. Essa matéria é mais especificamente para deixar os homens com aquela pulga atrás da orelha: Será que sua parceira já fingiu orgasmo com você?

VEJA MAIS: Comemore o Dia do Orgasmo com acessórios que podem te dar uma forcinha

VEJA MAIS: Camisinhas bizarras para sair do convencional

Um estudo recente divulgado pela da University of Central Lancashire, no Reino Unido, aponta que os gemidos que as mulheres fazem na cama, não correspondem exatamente ao orgasmo e que geralmente elas o atingem durante as preliminares ou durante o orgasmo do parceiro. Resumindo: O homem que acha que sabe bem quando a mulher atingiu o ápice, pode estar sendo ludibriado. Mas caso, você queira se inteirar sobre o assunto, acompanhe a entrevista que o Virgula Lifestyle fez com a sexóloga e ginecologista, Dra. Elza Gay.

Virgula Lifestyle: Quais as razões que fazem uma mulher fingir orgasmo?

Dr. Elza:O órgão mais erótico do corpo é o cérebro. O orgasmo depende se a pessoa está bem com sua cabeça.  Ela finge muitas vezes para agradar ao outro, com medo de ser abandonada. Tudo relacionado à sexualidade tem haver com a parte psicológica.

VL: O homem consegue perceber quando a mulher está fingindo?

Dra.: Depende do comportamento, da química que rola entre os dois e da intimidade. Mas diferente do homem, que junto ao orgasmo tem a ejaculação, na mulher ocorrem pequenas contrações na vagina que podem passar despercebidas. Porém, alguns sinais como um bico do peito mais duro ou maçãs do rosto mais avermelhadas e uma sensação de anestesia no corpo podem entregar o jogo. No geral elas enganam bem, só que não vão conseguir fazer isso muitas vezes, chega uma hora que o outro percebe.

VL: A simulação frequente acarreta algum mal para a saúde?

Dra.: Do ponto de vista médico acarreta uma sensação de congestão pélvica. A mulher tem um aumento da vascularização no órgão genital pois não consegue descarregar aquela sensação gostosa de prazer.

VL: Como se manifesta o orgasmo feminino?

Dra.: A maioria das pacientes, quando questionadas sobre isso, tem dificuldade de explicar como é sua sensação prazerosa. Você treme ou tem a sensação que o coração dispara? São em sinais como esse é que elas percebem que aconteceu o orgasmo. Mas às vezes a pessoa está tão preocupada em sentir esse prazer que esquece de valorizar a sensação que acontece antes desse pico máximo.

VL: O prazer do sexo só é alcançado quando há orgasmo?

Dra.: O homem é que se preocupa muito com essa questão do orgasmo. A mulher pode muitas vezes ter uma sensação super prazerosa na relação se tem boas preliminares, intimidade, se ela entra no jogo… A satisfação não depende do orgasmo.

VL: Que dicas você dá para que as mulheres consigam alcançar o orgasmo?

Dra.: Em primeiro lugar a mulher tem que conhecer seu corpo. E os homens tem que ter em mente que as preliminares são muito importantes para elas. Massagem sexual, falar coisas gostosas no ouvido, são algumas opções. 

Concurso Nacional de Gemidos

E se vocês, homens, ainda duvidam que elas conseguem simular um orgasmo, tem um concurso rolando na internet que tira essa prova. Intitulado o Primeiro Concurso Nacional de Gemidos, para participar é bem simples, basta gravar um gemido, enviar e esperar que ele faça sucesso entre o público e entre os jurados. Jurados? É… Brincadeiras à parte, o negócio é sério e passa por uma espécie de “banca examinadora”, afinal o prêmio é nada mais nada menos que um carro zero.

Fato é que entre os inúmeros inscritos, quem está na frente com o “gemido mais popular” é uma mulher, a Anna Beatriz Gomes. O gemido da garota está arrastando uma legião de fãs. A questão é que o perfil do Facebook da concorrente fica alí, estampado para quem quiser ver. Uma exposição daquelas! Coragem, né? O Virgula Lifestyle entrou em contato com ela para saber de onde surgiu essa ideia maluca e como ela tem lidado com essa exposição.

Anna tem 22 anos, é estudante de Geologia e mora no Amazonas. Quando questionada sobre essa loucura de gravar seu gemido e divulgar na internet, logo de cara, ela já soltou: “Não é loucura, é desespero mesmo!”.  Anna disse que no dia que descobriu o concurso na internet, o carro dela tinha acabado de pifar e ela depende dele para muitas coisas, entre elas para levar a filha, de 5 anos, para a escola. Então não pensou duas vezes! Gravou o gemido, enviou e quando viu estava lá no posto dos mais populares.

E a exposição onde fica? Ela tem recebido muitos recados, muitos bem vulgares e tem consciência de que as pessoas devem imaginar mil coisas ao seu respeito, mas tenta nem pensar nisso. “Todos os meus amigos sabem a razão de eu ter resolvido participar do concurso e isso é o que importa. Eles me dão a maior força, ajudam a divulgar o gemido e estão torcendo para que eu ganhe o carro também”.

Quanto à família, Anna acredita que muitos primos e tios saibam, mas os pais nunca comentaram nada. “Acho que eles devem saber sim, mas fingem que não, ou preferem não comentar sobre”.

De uma coisa, o Virgula Lifestyle não tem dúvidas: o gemido da garota engana qualquer homem! Curiosos podem escutar aqui. 

Dia do Sexo: Os homens sabem identificar o orgasmo feminino?

Sem mais artigos