Mesmo depois de todos esses anos, as amigas conseguiram se reconhecer em um lar para idosos. “Achei que fosse um milagre”, conta Beryl

Peggy Rouse, de 97 anos, e Beryl Goodburn, de 95, se conheceram na adolescência, quando trabalharam juntas pela primeira vez em uma fábrica inglesa. Sabe quando rola aquela conexão imediata e perfeita? Pois bem, esse era o caso de Peggy e Beryl, melhores amigas desde o primeiro instante.

A vida tinha planos diferentes para essa amizade, infelizmente. As duas acabaram perdendo contato durante a Segunda Guerra, já que os encontros e passeios de bicicleta eram cada vez mais raros. Cada uma seguiu o próprio caminho, embora a lembrança da amizade permanecesse intacta e guardada a sete chaves no coração. Quase 80 anos e alguns bisnetos depois, Peggy e Beryl tiveram a chance de colocar a conversa em dia com um encontro inesperado e especial.

Peggy e Beryl, jovens e inseparáveis

Por uma feliz coincidência, as amigas se mudaram para o mesmo lar de idosos em Gravesend, na Inglaterra, chamado “The Hollies”. Apesar da distância, Peggy e Beryl se reconheceram imediatamente, sem qualquer dúvida ou hesitação. Bastou um olhar para que elas tivessem certeza do reencontro, um presentinho do destino que as separou alguns anos antes. “Não acreditei quando a vi aqui, depois de todos esses anos. Foi um milagre. Nós não mudamos nadinha”, diz Beryl. “A gente mudou um pouquinho, só”, corrige Peggy, com bom humor.

A amizade, porém, é a mesma das garotinhas de 14 anos que faziam piqueniques aos fins de semana. Imagina o tanto de história que essas duas têm para contar, agora? Amizade de fazer inveja, vamos combinar! E você, também tem uma Peggy ou Beryl na sua vida? ♥

Sem mais artigos