(Da redação com informações da ANSA) – Em declaração sobre os Estados Unidos durante o primeiro dia de sua visita a Roma, o presidente Bush disse haver "tanta desinformação e propaganda", e que na realidade os EUA é "um país aberto, solidário, que tem no coração o destino das pessoas".

Bush iniciou o primeiro dia de compromissos em Roma com um encontro com oito estudantes italianos, bolsistas do programa Fullbright Best. Em seguida, foi pelo presidente italiano, Giorgio Napolitano.

Depois do encontro com os estudantes, Bush surpreendeu ao esquecer o protocolo e dar uma piscadela à prefeita de Milão, Letizia Moratti. A prefeitura de Milão patrocina uma iniciativa lançada pela embaixada norte-americana em Roma, que permite a doutorandos e jovens empreendedores realizar um programa de imersão de cinco meses no Vale do Silício, para conhecer o espírito empreendedor norte-americano.

Na agenda, Bush terá um encontro com o premier Silvio Berlusconi, seguido de uma coletiva de imprensa e de um jantar. Durante o encontro serão discutidos temas como o Afeganistão, sobre o qual os Estados Unidos pedem maior disponibilidade da Itália, e o Irã.

A Itália deseja entrar no Conselho da ONU, formado por Estados Unidos, Rússia, França, China e Inglaterra mais a Alemanha, que trata da questão nuclear do Irã, mas esta manhã recebeu uma ducha de água fria vinda de Berlim. "No que diz respeito ao Irã, não há
nenhuma necessidade de mudar o formato", disseram autoridades alemãs.

Leia mais: CSS: para professor, novo imposto é comodidade; veja os votos

Qual é o seu ritmo? Seja qual for, venha curti-lo de uma forma diferente!

Sem mais artigos