(por Camilo Rocha) Você já teve curiosidade de saber como eram as baladas nos anos 70, 80? Num tempo em que não existia uma legião de paparazzi na cola dos famosos e eles soltavam os demônios nas festas sem medo do amanhã? Numa época em que, sem a vigilância excessiva da mídia e sem a preocupação com a AIDS, a gandaia era livre, leve e solta?

Se você for até a Pinacoteca de São Paulo, no Jardim da Luz, vai poder ter um gostinho de como era o clima do mundo da noite, dos artistas e dos famosos há 20, 30 anos. Acaba de ser inaugurada a exposição “Diário de Bolsa: Instantâneos do Olhar”, reunindo 120 imagens da fotógrafa Vânia Toledo.

Nhá Chica

Vânia era figura muito conhecida na noite e na cultura brasileira dessa época. Por causa disso, teve o privilégio de compartilhar da intimidade de gente como Gilberto Gil, Cazuza, Rita Lee, Elis Regina, Tônia Carrero, Bibi Ferreira. Além disso, circulava por todas as boas baladas, não só em São Paulo e Rio, mas também em Nova York, como no célebre Studio 54, onde fotografou gente como Andy Warhol e Sylvester Stallone.

Mas suas imagens não eram só de rostos conhecidos. Ela também gostava de flagrar pessoas interessantes por si só, figuras anônimas na balada que chamavam a atenção por algum motivo que não “ser alguém”.

Ela registrava tudo com sua fiel e guerreira câmera Yashica (apelidada por Gil de “Nhá Chica”), sempre presente na bolsa. Foi justamente esse costume que inspirou o nome da exposição.

E foi o que fez da fotografia de Vânia algo realmente novo para a época: graças à portabilidade de seu equipamento, diferente de grande parte dos fotógrafos de então que andavam com toda uma parafernália de equipamentos e luzes, ela conseguia uma agilidade e espontaneidade muito maior em suas fotos. Era sacar a “Nhá Chica” da bolsa e pronto! A foto estava feita. Para uma época acostumada com gestos posados e sorrisões artificiais, foi uma verdadeira revolução na arte de retratar as pessoas.

Pinacoteca do Estado: Praça da Luz, 2 – fone 11 3324.1000 – Aberta de terça a domingo das 10h às 17h30, com permanência até as 18h – Ingresso combinado (Pinacoteca + Estação Pinacoteca):R$4,00 e R$2,00 (criança, estudante e idoso). Grátis aos sábados.

Sem mais artigos