Mulheres foram às rua em protesto contra medida nos Estados Unidos

“Meninas voltarão para as ruas, elas vão morrer nas ruas, e ninguém se importa”disse Calida, uma garota de programa que mora em Chicago, nos Estados Unidos. Ela e outras trabalhadoras do sexo se declararam contra a aprovação de uma lei que visa banir anúncios de prostituição em classificados como Craiglist e Backpage.com. Segundo Calida, a medida vai tirar a forma segura como mulheres ganham a vida e forçá-las a irem para as ruas ou serem agenciadas por cafetões. As informações foram publicadas no The Guardian. 

O congresso norte-americano aprovou recentemente uma lei em combate ao tráfico sexual online, que torna os websites criminalmente responsáveis por usuários. Garotas de programa dos Estados Unidos acreditam, porém, que o resultado será a criação de um esquema perigoso e sem controle para trabalhadoras. “É devastador, tiraram tudo de mim”, disse a prostituta Jala Dixon.

O presidente norte-americano Donald Trump deve aprovar a lei nos próximos dias.

 

Sem mais artigos