Será que é possível olhar para uma pessoa e já identificar a opção sexual? Pesquisadores da Academia de Ciências da República Checa e da Univeridade de Charles, em Praga, decidiram estudar as características faciais de homens homossexuais e heterossexuais para saber se há alguma relação com a orientação sexual e descobriu que os diferentes formatos de rosto podem revelar a preferência sexual.

De acordo com informações do Huffington Post, o estudo foi realizado em duas partes: a primeira analisou se os gays têm, visivelmente, diferentes características visuais em relação aos heterossexuais; e o segundo analisou se a orientação sexual pode ser determinada apenas com base nesse recurso.

Os pesquisadores analisaram 80 pessoas, 40 homossexuais e 40 heterossexuais, e depois de tirar diversas fotos com mais de 11 mil coordenadas, encontraram um padrão: os homens gays têm rostos mais largos e curtos, narizes menores e mais curtos, e mandíbulas mais arredondadas.

O estudo percebeu que as formas de rosto de homens homossexuais são mais masculinas do que os heterossexuais.

Além disso, os avaliadores, chamados para analisar as fotos e classificar a orientação sexual dos participantes, não foram capazes de determinar a orientação sexual através das imagens. Isso mostra que o julgamento da orientação sexual com base em características estereotipadas leva ao equívoco frequente.

“O fato de termos encontrado algumas diferenças morfológicas significativas entre homens homossexuais e heterossexuais não significa que qualquer um dos grupos é facilmente reconhecível na rua (e nosso estudo, na verdade, mostra que não é assim tão fácil de adivinhar a orientação sexual de alguém sem conhecê-lo)”, disse Jarka Valentova, uma das responsáveis pelo estudo.

Valentova ressalta ainda que para que o estudo tivesse mais validade seria necessário analisar homens de diferentes etnias e também em maior quantidade.

Sem mais artigos