Homem que foi capa do disco “Nevermind”, do Nirvana, processa a banda

O famoso “Bebê do Nirvana” está processando os membros da icônica banda de grunge rock por exploração sexual infantil, por conta da capa do disco “Nevermind”, de 1991. Spencer Elden, hoje com 30 anos, pede US$ 150 mil (cerca de R$857 mil) de indenização de cada membro do grupo e deseja que o caso vá para juri popular.

De acordo com o homem, ele foi explorado sexualmente aos 4 meses de idade, quando a foto foi tirada. Spencer ainda salienta que seus pais não assinaram nenhum acordo sobre direito de imagem ou receberam qualquer pagamento pelo clique.

O jornal “The Guardian” informou que o processo foi aberto na Califórnia, nos Estados Unidos, e cita diversos reus, entre eles os membros ainda vivos do Nirvana e Courtney Love, viúva de Kurt Cobain.

Sem mais artigos