Um estudo feito na Austrália provou que até mesmo no ambiente de trabalho está sendo imposto um padrão de beleza que prejudica os funcionários. De acordo com a pesquisa, os homens mais bonitos e atraentes ganham mais que aqueles com aparência abaixo da média.

Os idealizadores do estudo,o ex-economista da Universidade Nacional da Austrália, Andrew Leigh e o economista da Universidade de Melbourne, Jeff Borland, afirmaram durante entrevista para o jornal “Sidney Morning Herald” que homens com aparência abaixo da média ganham 26% menos. Homens mais bonitos que a média ganham 22% a mais.

Em média, o salário na Austrália para os bonitões é de US$ 81.750 em comparação com US$ 49.600 para homens que não entram nos padrões de beleza.

Já as mulheres, não sofrem tanto preconceito se tratando desta questão. De acordo com Andrew Leigh, profissionais do sexo feminino têm conseguido aliar aparência e inteligência, rompendo preconceitos históricos.   

Sem mais artigos