(Da redação) – A associação francesa "Hommes en Jupe" (Homens de Saia, na tradução literal), quer o direito de incorporar a peça do vestuário feminino em seu guarda-roupa.

A idéia do grupo é resgatar uma tradição de vários lugares do mundo, mas que foi perdida na cultura ocidental. “Milhões de homens em todo o mundo usam saias, como os sarongs no sudeste asiático, pareôs na Polinésia ou ainda as djelabas na África. Por que nós não temos o direito?”, reclama Dominique Moreau, presidente da Homens de Saia.

Com pouco mais de 30 membros em sua associação, Dominique lembra que na França usava-se saia há 500 anos. Hoje, eles querem que a peça não seja um objeto folclórico – como os kilts usados pelos escoceses – mas que se torne uma roupa que possa ser usada no dia-a-dia.

“Na praia, durante o verão, o uso da saia por homens passa mais despercebido. Mas sempre estamos vestidos de maneira sóbria. Não estamos fantasiados”, diz Dominique à BBC.

Sem mais artigos