Harnaam Kaur

Barba não é exclusividade masculina. No entanto, mulheres com fartos pelos no rosto já foram consideradas aberrações humanas e colocadas em exposição em circos e freak shows entre os séculos XIX e XX. O fato é que nós mulheres podemos SIM desenvolver barba por questões de desequilíbrio hormonal, fatores genéticos ou uso de anabolizantes. Pois uma inglesa de 23 anos está cansada do preconceito que sofre por essa condição. Harnaam Kaur descobriu aos 11 anos que tinha a síndrome do ovário policístico,  que desequilibra os hormônios no organismo, provocando alterações como, por exemplo, o tal crescimento desordenado de pelos no corpo.

Harnaam Kaur sem barba

Harnaam Kaur antes de começar a desenvolver pelos no rosto

Ela resolveu fazer um ensaio fotográfico vestida de noiva para combater o preconceito que sofreu a vida toda por ter um rosto barbado. “Tive depressão e pensei em me matar várias vezes. Mas em vez disso, comecei a me encorajar. Eu disse para mim mesma: ‘A energia que você está gastando ao tentar encerrar sua vida, use-a para fazer algo melhor”, revela Harnaam, que decidiu manter a barba e lutar contra todas as expectativas sociais de como uma mulher deve ser.

Harnaam também comentou sobre o bullying que sofria e que ele vinha acompanhado de agressões, isolamento e, claro, era o causador intensificador de uma profunda depressão. A situação chegou ao extremo de Harnaam começou a se autoflagelar. Para tentar amenizar os efeitos da doença, ela depilava o rosto diariamente e, quando não conseguia suportar a dor, apelava para a lâmina de barbear. Mas um dia, esse cenário mudou.

“Hoje sou apaixonada por todos os elementos do meu corpo, aqueles que muitos chamam de defeito. Eu amo minha barba, minhas estrias e minhas cicratrizes. Esses elementos compõe quem eu sou, eles me tornam inteira, eles me tornam completa“, finaliza.

Dê o play no video abaixo e conheça ainda mais a história dessa moça:

 

 

Sem mais artigos