Soluções
Para resolver temporariamente o problema, a Copasa (Companhia de Saneamento de Minas) vai colocar quatro caminhões hidrojateadores para fazer a lavagem sob alta pressão das áreas atingidas pela lama em Mirai. Quatro caminhões-pipa também participam da operação, para dar água a quem teve o fornecimento cortado.

Enquanto isso, o governo faz o cálculo da multa que a mineradora vai ter que pagar pelo rompimento da barragem – que já chegou ao valor de 75 milhões de reais.

Sem mais artigos