(Da redação) – O número de mortes nas estradas estaduais de São Paulo voltou a subir, mesmo com a lei seca. Se nos primeiros 15 dias da lei, no mês de julho, o número de mortes havia caído 15,32%, a comparação da Polícia Rodoviária Estadual entre os meses de julho de 2007 e 2008, mostra que o número de mortes continua alto: em julho do ano passado, foram 193 vítimas fatais, contra 191 neste ano.

O número total de acidentes nas rodovias estaduais de São Paulo também caiu na comparação entre os meses de julho: queda de 9,32% nos acidentes com vítimas leves (2.339 para 2.121 em 2008) e de 10,34% nos acidentes com vítimas graves (764 para 685 este ano).

Nesta terça-feira, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, disse que pretende julgar a ação de inconstitucionalidade (Adin) contra a lei seca.

Pela lei, com 2 decigramas de álcool por litro de sangue ou 0,1 miligrama por litro de ar expelido no bafômetro, o motorista é multado em R$ 957,70, perde a habilitação e tem o veículo apreendido. Flagrado com 6 decigramas de álcool por litro de sangue ou 0,3 miligrama por litro de ar, o motorista responde criminalmente, e pode pegar até 3 anos de prisão, com direito à fiança.

Novo discador V2. Navegue pela Internet e ganhe grana!

Baixa Hits. A mais completa loja de Música digital da Internet está há um clique daqui!

Sem mais artigos