A inglesa Lauren Walls decidiu contar a história de sua lua de mel e a dupla traição que viveu há 15 anos ao site The Daily Mirror. Ela começou dizendo que namorava Paul White há dois anos quando engravidou. Após a notícia, ele a pediu em casamento e cinco meses depois do nascimento da filha, os dois fizeram a cerimônia. Na época, ela tinha 19 anos e o noivo, 20.

A mãe de Lauren, Julie, que tinha 35 anos, pagou pelo casamento e, como forma de agradecimento, o casal a convidou para ir à de lua de mel. Na viagem, ela e Paul tiveram um caso e, nove meses depois, a sogra deu à luz a um bebê gerado pelo ex-genro.

“Paul sempre se deu muito bem com a minha mãe, mas eu nunca achei estranho, pensava que só estava sendo simpático. Eles riam muito juntos. Eu nem pensei em me preocupar”, contou.

Lauren disse que foi sua irmã quem encontrou mensagens estranhas entre a mãe e o genro no celular. Lauren confrontou os dois e Paul não negou. Dois meses após o casamento, ele saiu de casa e foi morar com a ex-sogra.

“Eu não conseguia acreditar que as duas pessoas que eu mais amava e em quem eu mais confiava no mundo podiam me trair desse jeito. Era nojento. Ela é minha mãe, deveria me amar e proteger. Mas, roubou meu marido, destruiu minha família. Nunca conseguirei perdoá-la de verdade”, afirmou.

Semanas depois do fim do casamento, Lauren encontrou a mãe na rua e notou a barriga de gestação. Mas, na ocasião, Julie negou: “é um cisto”. Nove meses depois, o bebê nasceu. E, cinco anos mais tarde, Julie e Paul oficializaram a união com uma cerimônia.

Hoje, 15 anos depois da primeira lua de mel, Paul e Julie continuam juntos. Lauren se casou de novo e teve outros filhos. “O tempo é o melhor remédio e minha mãe e eu temos tentado ter um relacionamento normal, mas nunca seremos tão próximas como antes. Nunca conseguirei confiar nela de novo”, finalizou.

Homem descobre traição da mulher pelo Google Maps:

Sem mais artigos