Vai valorizar a noite paulistana?
Maroni – Tenho uma proposta ousada que é transformar São Paulo em um dos maiores centros de convenções da América Latina. Além disso, quero legalizar os jogos e também gostaria de poder transformar a região do Jóquei clube em uma “mini Las Vegas”.

Por sua profissão ser ligada ao sexo, você acredita que isso pode te tirar votos?
Maroni – Sei que terei que lidar com pessoas hipócritas, falsas e moralistas, mas não me importo. Sei que gero polêmica. Sou um dos poucos psicólogos a favor da pena de morte, por exemplo. Não acredito que jogar essas pessoas dentro das prisões vai resolver a situação e muito menos que elas vão sair melhores desses lugares. Também acredito que permitir que uma menina de 15 anos tenha um filho indesejado é o verdadeiro aborto e sou a favor do casamento gay. Defendo as minorias e acredito que elas têm os mesmos direitos da maioria. Que eu perca votos por ser polêmico, mas me convença que estou errado.

Quem serão seus eleitores?
Maroni – Serão os não moralistas, não hipócritas e não falsos.

Continua: E o Renan? "Estou cagando para ele"

Sem mais artigos