Uma mulher do estado norte-americano do Alabama escolheu doar um de seus rins para o policial responsável por prendê-la diversas vezes no passado.

Jocelynn James está prestes a completar oito anos sóbria. Mas há quase uma década, ela contou ao noticiário Fox7 que mal sabia se conseguiria sobreviver.

Entre 2007 e 2012, Jocelynn foi presa 16 vezes, por posse de drogas, roubo, invasão, e também fez parte da lista dos criminosos mais procurados do Alabama. O comportamento a fez perder o emprego, o carro e a habilitação.

O policial aposentado Terrell Potter foi o responsável por diversas dessas detenções.

“Ela estava agindo loucamente, roubando, usando drogas e fazendo coisas que não deveria”, lembra o ex-oficial. Em entrevista à WVTM 13, canal afiliado da NBC, ele explicou que Jocelynn chegava perto de se recuperar, mas sempre acabava retornando ao mesmo padrão de comportamento.

Mas eventualmente ela conseguiu alcançar a sobriedade. E Jocelynn acredita que Terrell salvou sua vida ao prendê-la tantas vezes, pois isso a fez mudar de caminho.

A rotina do então oficial também se transformou drasticamente desde a última vez que a prendeu. Ele se aposentou e, em Novembro do ano passado, descobriu que seus rins estavam falhando. A expectativa era que ficasse entre sete e oito anos na fila por um transplante.

Jocelynn soube da notícia Facebook.

“Soltei meu celular e o Espírito Santo me disse que eu tinha o rim que aquele homem precisava”, contou. Dias depois, após realizar os exames, foi comprovado que ela era uma doadora compatível.

“Se você me pedisse 100 nomes que poderiam me dar um rim, o dela nunca estaria nesta lista”, contou Terrell. “É inacreditável que ela estivesse disposta a fazer isso”.

O transplante ocorreu no dia 21 de Julho e foi bem-sucedido.

Para Jocelynn, é extraordinário poder prolongar a vida de alguém através do corpo que ela prejudicou por anos.

Sem mais artigos