(Com informações da ANSA) Os Estados Unidos aceitaram fornecer à China uma série de dispositivos eletrônicos, cuja exportação é normalmente proibida, para contribuir com a segurança dos Jogos Olímpicos de Pequim, informou nesta quinta-feira o jornal The Washington Times.

Os dispositivos fornecidos à polícia e aos militares chineses compreendem aparelhos para detecção de explosivos, scanners e raios X, sistemas de controle de acesso a edifícios e aparelhos para detecção de radiações.

Além disso, o FBI e outros organismos federais dos Estados Unidos empenhados no campo da segurança irão auxiliar os chineses com informações sobre as técnicas antiterrorismo, baseadas na experiência acumulada pelos norte-americanos nas Olimpíadas de Inverno de Salt Lake City, em 2002.

Os Ministérios do Comércio e da Defesa e o Departamento de Estado aprovaram um total de 15 licenças para a exportação para a China dos aparelhos eletrônicos de alta sensibilidade.

Segundo o jornal, a decisão criou controvérsia dentro de alguns departamentos norte-americanos pelo temor de que algumas dessas técnicas possam ser usadas pelas autoridades chinesas para aumentar a repressão no país.

Os especialistas norte-americanos sustentam que a China irá gastar mais de US$ 300 milhões pela segurança das Olimpíadas.

Qual é o seu ritmo? Seja qual for, venha curti-lo de uma forma diferente!

Sem mais artigos