Para o maior especialista da ONU no assunto, a tortura cometida no Brasil durante a ditadura é “crime contra a humanidade”. Segundo ele, os culpados deveriam ser investigados, mesmo com a existência da lei da anistia (que considerou perdoados os crimes tanto de pessoas ligadas à ditadura como de membros das organizações guerrilheiras).

Segundo o austríaco Manfred Nowak, que investigou a tortura no Afeganistão, Iraque e Guantanamo nos últimos dois anos: “A tortura é tão grave que nenhuma lei de anistia pode impedir investigações. Outros governos já trataram desse tema, como Uruguai e Chile.”

Vestibular 2009 Centro Universitário Senac. Clique e inscreva-se.

Novo discador V2. Navegue pela Internet e ganhe grana!

Baixa Hits. A mais completa loja de Música digital da Internet está a um clique daqui!

Sem mais artigos