Por conta do algoritmo do Facebook, um pai e uma filha se reencontraram após 56 anos. Karen Harris foi colocada para adoção em 1964 logo após seu nascimento. Aos 18 anos, uma assistente social lhe revelou as identidades de seus pais biológicos.

Segundo o site Mirror, ela tentou por um tempo procurar pelo pai, Trevor Lindend, de 72 anos, mas nunca teve sucesso. Até que um dia, por uma coincidência gigantesca do destino, o Facebook sugeriu o homem como um possível amigo.

Ela clicou no perfil e reconheceu o pai. Karen, então, pediu a autorização e os dois começaram a conversar. Recentemente, se encontraram pessoalmente pela primeira vez em Kent, na Inglaterra.

“Eu sabia que tinha um filho, mas nunca soube o sexo. Até que um dia aparece esta mensagem. Eu a achei um pouco parecida com minhas outras três filhas e senti como se nos conhecêssemos há muito tempo”, contou Trevor.


Crianças comemoram adoção:

Crianças comemoram adoção

Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos
Organização ajuda crianças lindas que vivem em casas temporariamente a serem aceitas e encontrarem lares definitivos

Pai e filha se reencontram após 56 anos graças ao algoritmo do Facebook

Sem mais artigos