Tem pais que preferem comprar aquelas correntinhas de ouro com pequenos bonequinhos, para simbolizar os filhos. Lindsay e Steve Peace optaram por uma homenagem diferente, mas não menos especial. Há dez anos, Lindsay pediu que o marido tatuasse os três filhos, Elliot, Hamish e Ace, em seu braço. Steve atendeu ao pedido da esposa, mas precisou fazer uma pequena adaptação em um dos desenhos depois de algum tempo.

O que acontece é que Ace, filho do casal, virou uma criança transgênero do sexo masculino. Por isso, os pais resolveram “alterar” o desenho original no braço de Lindsay, para que o jovem de 15 anos se sentisse mais à vontade com a própria imagem.

“Minha esposa tem esses pequenos retratos dos nossos filhos em seu braço, que têm por volta de dez anos, e todos precisavam de uma pequena reforma. Como nosso filho mais velho é transgênero, decidimos alterar a tatuagem para mostrar como ele está feliz com a sua nova identidade, que é animal”, explicou Steve.

Esse foi o resultado da transformação:

Ace não se sentia representado por aquela tatuagem, apesar da boa intenção dos pais. Por isso, ele foi um dos maiores apoiadores da “reforma” proposta pela mãe e idealizada pelo pai. “Eu sentia que aquela tatuagem não refletia mais a pessoa que eu sou, porque a garota de dez anos atrás não existe mais. Não fazia mais sentido para a nossa família”, contou o rapaz.

Hoje, com 15 anos, é assim que Ace se sente verdadeiramente feliz.

Aqui, os pais de Ace falam um pouco sobre a importância de apoiar essa nova fase de vida de uma criança transgênero. O apoio para compreender as mudanças, tanto físicas como psicológicas, deve ser irrestrito no meio familiar. Se liga nessa história bonita em vídeo aqui embaixo!

Sem mais artigos