Paramédica leva mordida no rosto de adolescente

Levar uma mordida no rosto não é algo agradável para ninguém. Pior ainda é quando a mordida é pra valer e deixa cicatrizes. Foi o que viveu uma paramédica de Nova York na última semana.

Jenna Piscitello, que trabalha há sete anos para o Corpo de Bombeiros de Nova York, viveu momentos de tensão ao socorrer uma garota transtornada por drogas.

A chamada aconteceu às duas da madrugada. Durante o atendimento, Jenna foi agarrada pela adolescente de 17 anos, que mordeu o seu rosto por quase 1 minuto.

“A dor era louca. Eu literalmente senti os dentes dela entrando na minha carne. Era como uma serra me cortando”, descreveu a profissional ao New York Post.

Jenna contou que a jovem não ofereceu resistência primeiramente, mas que se tornou muito agressiva quando foi colocada na maca.

Após o acontecimento, Jenna foi convencida a ser atendida e precisou levar quatro pontos. De licença por alguns dias, a paramédica deve procurar um cirurgião para resolver as cicatrizes.

Sem mais artigos