Alice Sumo ajuda mulheres a darem à luz há 28 anos

Uma parteira que trabalhou durante a guerra civil e a epidemia de ebola na Liberia ganhou uma homenagem: mais de 1 mil bebês ganharam o seu nome em uma homenagem pelo trabalho e dedicação da parteira. Alice se tornou um nome de uma geração. As informações são do Independent

Alice Sumo fez o primeiro parto com uma arma apontada para sua cabeça. Aos 20 anos, ela estava em treinamento para se tornar uma parteira, quando encontrou uma mulher dando à luz no meio da estrada. Milícias armadas nos arredores estavam ameaçando atirar na mulher grávida para que ela parasse de gemer de dor. “Vamos matá-la porque não queremos ouvir os gritos”, lembrou Alice da frase que ouviu dos homens armados. Mas ela decidiu interferir e ajudar a mulher a ter o bebê.

Foi o início de uma trajetória que já acumula 28 anos, e milhares de bebês que chegaram ao mundo com a ajuda de Alice. Muitas das crianças ganharam o nome de Alice. Até mesmo para os meninos as mães encontraram uma forma de homenagear a parteira: usando nomes como Alex ou Ellis.

Parto de bebê de 5 kg

A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie
A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie
A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie
A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie
A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie
A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie
A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie
A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie
A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie
A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie
A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie
A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie
A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie
A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie
A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie
A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie
A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie
A fotógrafa norte-americana Laura Fifield, de Spokane, nos Estados Unidos, registrou o parto de Natalie

Parteira na guerra, mulher recebe homenagem emocionante

Sem mais artigos