Em São Paulo, antes do Programa de Concessões Rodoviárias, a receita do pedágio ia para o caixa do Governo do Estado. A arrecadação dos pedágios da Rodovia dos Bandeirantes, por exemplo, podia ser aplicado em outras estradas e até em áreas distintas da administração estadual. Agora, o novo programa supre as necessidades de investimentos na infra-estrutura de transportes, fundamentais ao desenvolvimento do próprio Estado, onde foi arrecadado o dinheiro, bem como ao conforto e à segurança dos seus usuários.

Sem mais artigos