(Da redação) – O filho da governadora do Rio Grande do Norte, Wilma de Farias (PSB), foi preso nesta sexta-feira por uma operação da Polícia Federal batizada de Hígia, que investiga desvios de verba pública, por meio de fraude a processos licitatórios.

Lauro Maia é suspeito de ser integrante da quadrilha que desviava verbas públicas por meio de contratos mantidos pelas empresas investigadas com o poder público. Os contratos eram celebrados e prorrogados mediante o pagamento de vantagens pecuniárias indevidas a servidores públicos.

As investigações começaram em 2005 e segundo a PF, as fraudes já somam mais de R$ 36 milhões.
Cerca de 190 policiais federais participam da operação. Os presos devem responder pelos crimes de falsidade ideológica, peculato, corrupção, prevaricação, tráfico de influência, fraude à licitação, dispensa indevida de licitação, patrocínio de interesse privado e prorrogação contratual indevida.

Qual é o seu ritmo? Seja qual for, venha curti-lo de uma forma diferente!

Sem mais artigos