“Plataformas abertas –como YouTube, MySpace, Blogger e Facebook— oferecem muitas oportunidades de se expressar livremente, conectar com pessoas, criar arte e promover discussões políticas, e não devem ser ameaçados por censura –especialmente para proteger os direitos de uma modelo boba que deveria ter mais noção”, diz o colunista americano.

O pensamento de Wagner faz sentido, e é apoiado por outros formadores de opinião, como o empresário e escritor americano Peter Rost. “No final o que esta história prova é isso: não seja pego com algas no seu calção de banho. E se for pego, tente achar um advogado para banir o YouTube em todo o país”, publicou ele em seu blog sobre política.

E o que você pensa sobre tudo isso? Aqui você pode soltar o verbo sem censura

Sem mais artigos