Pela primeira vez um membro da realeza britânica falou abertamente sobre a sexualidade dos filhos, de acordo com o Daily Mail. Durante uma visita à ONG Albert Kennedy Trust, que ampara jovens LGBTQ+, o príncipe William revelou que ele e a esposa, Kate Middleton, têm discutido bastante sobre como reagiriam caso um dos filhos afirmasse ser gay ou lésbica. A resposta foi surpreendente:

“Tenho pensado nisso recentemente, pois alguns pais me perguntam a mesma coisa. Acho que você não reflete muito sobre o assunto até se tornar um pai. Acho que é óbvio, estaria absolutamente tudo bem por mim”, afirmou.

No entanto, ele acrescentou que seu maior receio é a reação do público. “Não me preocupo pela possibilidade deles serem gays, mas como as pessoas reagiriam e interpretariam, a pressão que isso teria sobre eles”, explicou.

“Então eu e a Catherine temos conversado bastante sobre o assunto para termos certeza que eles estarão preparados. A comunicação é muito importante em todos os aspectos. Para ajudá-los a entenderem, você precisa conversar muito e garantir um apoio e como lidar com esse processo”.

Segundo o tabloide britânico, esta deve ser a primeira vez que um membro da família real visita uma instituição que apoia a causa LGBTQ+. O duque de Cambridge ainda participou de uma discussão com outros embaixadores do movimento e inaugurou uma nova unidade em Hoxton.

Sem mais artigos