A roupa é da marca Dog in Pants e custa a partir de 179,90

A roupa é da marca Dog in Pants (Reprodução)

Pets com roupinhas ficam muito fofos, e é impossível não apertá-los ainda mais! Mas vesti-los quando as temperaturas despencam não é só uma questão de fofura ou elegância. Cães com pelos curtos, filhotes e idosos precisam estar aquecidos para evitar problemas como ressecamento das vias respiratórias, lesões e inflamação das vias, predispondo os animais rinites, bronquites e pneumonias, além de hipotermia. É, tá achando que só os serhumaninhos ficam doentes por causa do frio? A veterinária do Hospital Pet Care Pacaembu Drª Nilciene Galli explica.

“A consequência mais grave da hipotermia é a morte, assim como nos humanos. Nos casos que não chegam a esta fatalidade, ela pode comprometer o metabolismo e a imunidade do animal, favorecendo o desenvolvimento de algumas doenças. O ar frio também pode ressecar as vias respiratórias, causar lesão e inflamação nestas vias, predispondo os animais as tão famosas traqueites, rinites, bronquites e broncopneumonias. Nos animais que já sofrem destas doenças por outra causa, com a chegada do frio pode agudizar essas doenças piorando o estado do animal. a proteção do animal do frio, protege de todas estas consequências”, afirmou.

Ah, também não vale enfeitar os bichinhos com tecidos ou adereços que incomodam. Na hora de escolher as roupas, é preciso pensar no conforto e na mobilidade dos peludos. Também é preciso estar atento às mangas para que não estejam muito compridas e à abertura para que o xixi e o cocô não sujem o modelito. “A roupa tem que ser funcional, estar do tamanho adequado, em largura, comprimento e espessura, e não ser muito atrativa para não ser confundida com um brinquedo pelo animal. Deve-se escolher uma roupa adequada ao tamanho do animal, de forma que não fique nem muito grande e nem muito pequena, para não apertar e proteger de forma adequada.  Se o animal tentar e conseguir comer partes da roupa, isso poderá causar lesões ou até obstruir o trato gastrointestinal dele, e ele adoecer de forma grave, então, é importante que a roupa não tenha muitos atrativos para que o animal não confunda sua roupa com um brinquedo”, reforçou a veterinária.

A roupa é da marca Bichinho Chic e custa a partir de R$ 58,90

A roupa é da marca Bichinho Chic (Divulgação)

Vale lembrar que nem todos os cachorros precisam de roupinhas para esquenta-los e protegê-los. A proteção do animal para manter a temperatura do corpo, depende de vários fatores, como tamanho do pelo e densidade, espessura da pele, camada de tecido adiposo, metabolismo e porte do animal. “Os que mais têm proteção do frio são os que apresentam pelos mais longos, mais densos, pele mais espessa, maior camada de gordura e maior porte físico, como Pastor Alemão, Pastor Belga, Akita e Chow Chow, estes não precisam de roupa, mas precisam estar abrigados do vento e frio, seja dentro de casa seja ou em sua casinha próprias”, ressaltou Nilciene.

O contrário também é verdade. Os animais que mais sofrem com o frio são aqueles os de pelo curto e menos denso (ou que estejam tosados dessa maneira). Eles tem pele mais fina, menos tecido adiposo e de porte menor, como por exemplo, Pinscher, Chiuaua e os Galgos. As raças Yorkshire e Maltês, por exemplo, apesar do pelo longo, são muito pequenos e pelo pouco denso, além da pele fina, então são bem sensíveis à temperaturas baixas.

A doutora ainda dá uma dica para os animais que ficam paralisados ao colocarem uma roupinha. “Alguns cães e a maioria dos gatos não aceitam roupas e ficam paralisados se colocamos. Para protegê-los, o melhor é tentar acostumá-los com a roupa, colocando-a, por exemplo, por 15 minutos por dia. Enquanto não aceitam a roupa, o ideal é deixá-los bem protegidos dentro de casa ou em abrigos, com cobertores e colchonetes à disposição para se aconchegarem. Dependendo do frio pode ser necessário aquecedor de ambiente”.

Veja algumas opções de roupinhas na galeria:

Sem mais artigos