"O que é mais chocante, garotinhas falando palavrões ou vê-las cobertas de hematomas, diante da estatística de que uma em cada quatro mulheres sobre violência doméstica?"

“O que é mais chocante, garotinhas falando palavrões ou vê-las cobertas de hematomas, diante da estatística de que uma em cada quatro mulheres sobre violência doméstica?”

A marca de camisetas FCKH8 deu o que falar há cerca de um mês quando criou o filme Potty-Mouthed Princesses Drop F-Bombs for Feminism, onde garotinhas falam um monte de palavrões para chamar a atenção para a desigualdade de gênero e o tratamento que as mulheres recebem ao redor do mundo.

Desta vez, a marca resolveu falar sobre a violência doméstica e, neste caso, o que menos precisa ser incentivado é o silêncio, então as pequenas voltam falando todos os palavrões que têm direito, de novo.

O vídeo da campanha é intitulado Against Domestc Violence, Break The Silence (Contra a Violência Doméstica, Quebre o Silêncio, em tradução livre) e além de trazer o tema à tona, tem como objetivo também coletar fuudos para entidades feministas que ajudam as inúmeras vítimas desse grande problema.

Desta vez, não é só a linguagem do vídeo que chama a atenção, mas a maquiagem das crianças, que surgem, com olhos roxos e machucados, como se tivessem sido vítimas da violência doméstica.

 

Desta vez, as princesas de boca-suja não poupam palavrões para falar sobre a violência doméstica

Desta vez, as princesas de boca-suja não poupam palavrões para falar sobre a violência doméstica

Na primeira vez…

Para quem não lembra (ou não viu), a campanha contra o sexismo feita em outubro pelo site de camisetas ativistas usou meninas, com idade entre 6 e 13 anos, vestidas de princesas e falando todos os palavrões que tinham direito a fim de mostrar a indignação com o machismo; afinal, o que é mais ofensivo: uma menina falando foda-se ou s maneira como a sociedade machista trata meninas e mulheres? Esse era apenas um dos questionamentos presentes no vídeo.

É claro que o material sofreu muitas críticas nas redes sociais, mas o sucesso foi tamanho que eles decidiram usar a ideia mais uma vez.

Quer ver como ficou mais essa campanha incrível da FCKH8? Confere aqui em baixo o vídeo:

Sem mais artigos